Livro: A Cabana

 Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano, leia A cabana. – Michael W. Smith

Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano, leia A cabana. – Michael W. Smith

» Sinopse

  

  

Esta história deve ser lida como se fosse uma oração, a melhor forma de oração, cheia de ternura, amor,  tansparência e surpresas. Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano, leia A cabana. – Michael W. Smith Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A Cabana revelou-se um desses livros raros que, por meio do entusiasmo e da indicação dos leitores, se torna um fenômeno de público: já são quase dois milhões de exemplares vendidos.

 Durante uma viagem em um fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas em uma cabana abandonada.

 Após quatro anos vivendo em uma tristeza profunda, causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia.

 Apesar de desconfiado, ele vai ao local do crime em uma tarde de inverno e adentra passo a passo no cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre.

 Em um mundo tão cruel e injusto, A Cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?

 As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar a sua vida de forma tão profunda quanto transformou a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.

A ética jornalística

Reprodução/Internet

Reprodução/Internet

O jornalismo é uma profissão voltada para a informação.E alguns jornalistas fazem qualquer coisa para obter o sucesso na carreira. Infrigem a a ética jornalística publicando matérias que não são de sua autoria e sim de outras pessoas, que não recebem reconhecimentos por suas obras. A responsabilidade do jornalista é manter o mundo informado, sem emitir opinião ou editar noticias de forma tendenciosa, para que cada um tire sua conclusão do fato. Mas a história é outra.Vemos hoje alguns jornalistas “charlatões”, publicando matérias sensacionalistas, mentirosas, que muitas vezes vão contra a moral e a ética. O poder da mídia é sem limites , e com o poder, temos sempre que tomar cuidado. Quando mal exercido pode fazer muito mal para toda a sociedade.
Muitas vezes essa informação não tem permissão para ser publicada, alguns jornalistas, mesmo tendo consciência disso, publicam-na.
Essas informações que expostas sem o consentimento podem trazer grandes conseqüências para a vida das pessoas envolvidas,muitas delas não ligam porque sabem que a mídia gosta de aumentar sua fama. Mas, para outras podem deixam Seqüelas graves,marcando suas vidas para sempre.
Se por um lado, muitas pessoas têm por profissão aparecer em público, normalmente com o intuito de conseguir contratos publicitários, por outro lado jornais, revistas, e canais de televisão utilizam-se imagens chocantes ou sensacionalistas para aumentar as vendas e índices de audiência, por vezes infringindo a reputação e a honra das pessoas deixando a ética jornalística de lado. Mas não fica por isso mesmo não, há pessoas que não deixam barato e os processam por calúnias. Há alguns jornalistas que têm de responder a processos por calúnias e por cuidar da vida alheia. Mas, no meio disso tudo, ainda há jornalistas de bom caráter, que respeitam o código da moral e bons costumes no qual está envolvida sua profissão.
 
“A consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta”.
(Blaise Pascal)
 

 

O preço de uma verdade

Poster americano do filme-fonte IMDB
Poster americano do filme-fonte IMDB

  

O filme O preço de uma verdade relata a história do jornalista Stephen Glass(Hayden Christensen) desde o começo até o fim de sua carreira.Baseado em fatos reais,o filme de Billy Ray foi lançado em 2003 e traz uma história singela que mostra como o ser humano está sujeito a qualquer situação para chegar onde deseja. Stephen Glass é um jovem com sonhos e grandes desejos. Com toda sua inteligência,consegue um cargo de redator na revista “The new republic”,uma famosa fonte de informações dos Estados Unidos.
O sonho dos pais de Stephen Glass era que,em vez jornalismo,o jovem se dedicasse a outra aréa: O direito.Mas ele decidiu fazer o que seu estava mandando.Na redação da revista,todos os consideravam um cavalheiro,um ótimo amigo e um talento de pessoa.Em pouco tempo,começou a fazer importantes matérias para a revista em que trabalhava,ganhando reconhecimento,respeito e admiração.
Em sua última reportagem,conseguiu a maior realização de sua vida.Mas com o passar do tempo,começam a surgir revelações inesperadas.
O redator de uma revista concorrente começou a pesquisar sobre a matéria que tratava de hackers e descobriu que as informações eram forjadas. Procurou chefe de Glass e contou tudo a ele. O jovem Stephen Glass estava sem saída e começou a mentir para que não fosse descoberto. Com tudo,com diz aquele ditado(mentira tem perna curta),um dia acabou sendo descoberto,e perdeu tudo o que havia conquistado. A história de Stephen Glass descreve até que ponto o ser humano vai afim de conseguir o sucesso profissional. 

“A mentira arruina rapidamente o mentiroso.” (Marcilio Ficino)